Almir Sater e Renato Teixeira ganham segundo Grammy Latino

Almir Sater e Renato Teixeira já haviam ganhado o Grammy Latino no ano passado, com o primeiro álbum ARAlmir Sater e Renato Teixeira já haviam ganhado o Grammy Latino no ano passado, com o primeiro álbum AR

Em Bonito, onde se apresentou em show para um público que discutiu a adoção em âmbito nacional, o violeiro e compositor Almir Sater recebeu com tranquilidade a notícia de que foi um dos ganhadores do prêmio Grammy Latino de Música, anunciado na noite de quinta-feira (15), em Las Vegas, nos Estados Unidos. Ele foi premiado, juntamente com seu parceiro de trabalho, Renato Teixeira, pelo disco +AR, como Melhor Álbum de Música de Raízes em Língua Portuguesa.

Almir Sater e Renato Teixeira já haviam ganhado o Grammy Latino no ano passado, com o primeiro álbum AR – que representa as letras dos primeiros nomes dos dois músicos e o segundo prêmio consagra os amigos como autores de canções que, com a mistura do country e o folk, mantêm a essência da música de raiz no cenário musical brasileiro.

Ao empresário Afonso Rodrigues Júnior, o Afonsinho, Almir Sater afirmou que a premiação do segundo disco é pela continuidade do trabalho elaborado em AR. “É quase que um trabalho só e acho que foi justo não deixar o primeiro AR sozinho, só ele ficar com o prêmio. O pessoal foi muito gentil com a gente”, afirmou o artista, que também aproveitou a temporada da guavira para saborear a doce fruta do cerrado.

A premiação consagra +AR pela continuidade de um trabalho encantador, de talento criativo e que proporciona acalanto a quem aprecia as canções dos dois artistas, considerados violeiros de almas gêmeas, aflorando sentimentos originários da pureza das músicas de raiz, nas letras líricas de Renato Teixeira e no virtuosismo nas cordas de Almir Sater.

P álbum +AR superou importantes nomes da música de raiz brasileiros, como os consagrados Renato Borghetti e Yamandú Costa, com o álbum Borghetti Yamandu; Anastácia, com Daquele Jeito; Mariza, com o álbum Mariza e Sara Tavares com Fitxadu.

VENCEDORES

Na premiação para músicas de língua portuguesa tiveram como vencedores com Melhor Álbum Cristão (em português) para Som da Minha Vida, de Fernanda Brum; Álbum Pop Contemporâneo Em Língua Portuguesa para Noturno, de Anaadi; Álbum de Rock ou Música Alternativa Em Língua Portuguesa para Lenine Em Trânsito, de Lenine; Álbum de Samba/Pagodem para Amor e Música, de Maria Rita; Álbum de Música Popular Brasileira para Caravanas de Chico Buarque, também vencedor em Álbum de Melhor Música em Língua Portuguesa, com As Caravanas e Melhor Álbum de Música Sertaneja para Elas Em Evidências, de Chitãozinho & Xororó.

Os premiados internacionalmente foram Jorge Drexler, com a Gavação do Ano e Música do Ano, com Telefonia; Álbum do Ano com México por Siempre, de Luís Miguel e Melhor Artista Revelação para Karol G e o brasileiro Hermeto Paschoal, na categoria Melhor Álbum de Jazz Latino com Natureza Universal.

Banner Lateral (1)
ouça online
Banner Lateral (2)