Após pouso, novas fotos do lado oculto da Lua são divulgadas

Após pouso, novas fotos do lado oculto da Lua são divulgadas IMAGE

GALILEU

AGÊNCIA ESPACIAL CHINESA DIVULGA NOVAS IMAGENS DA JORNADA DA SONDA (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Sonda chinesa Chang'e 4 chegou à região inexplorada da Lua no último dia 3 de janeiro

pós fazer história e pousar de maneira bem-sucedida no lado oculto da Lua no último dia 03 de janeiro (quinta-feira), a sonda chinesaChang'e 4 já iniciou seu trabalho de reconhecimento de regiões até então inexploradas do satélite pela humanidade. Ontem (06 de janeiro), a Administração Nacional Espacial da China publicou fotos em alta resolução capturadas pela sonda.

Como a comunicação direta com o lado oculto da Lua é difícil de ser realizada, as imagens feitas pela Chang'e 4 passaram por um satélite de retransmissão espacial batizado de Queqiao antes de chegar à Terra. 

Nas novas fotos, é possível ver que o jipe espacial Yutu 2 conseguiu deixar com sucesso o módulo de pouso e agora realiza a exploração de um local conhecido como Cratera Von Kármán, próximo ao Polo Sul lunar. O Yutu 2 conta com um sistema de deslocamento especialmente desenvolvido para percorrer terrenos irregulares e apresentar um bom desempenho mesmo com a baixa gravidade da Lua. 

Por conta da sincronia entre os movimentos da Terra e da Lua, parte do nosso satélite sempre permanece oculto ao nosso olhar, o que também dificulta o lançamento de naves para essa região: é a primeira vez que uma sonda desembarca nesse local. 

De acordo com a Administração Nacional Espacial da China, a missão da sonda Chang'e-4 será a de fazer medições detalhadas do terreno e da composição mineral da Lua: acredita-se que a região do Polo Sul lunar tenha sido formada durante uma gigantesca colisão.

Enquanto a missão é realizada, os chineses já planejam uma nova viagem ao satélite natural. A  missão Chang'e-5 será lançada ainda neste ano e terá o objetivo de trazer amostras da Lua pela primeira vez à Terra desde a década de 1970. A sonda pretende aterrissar em um mar lunar chamado Oceanus Procellarum. Nenhuma nova amostra lunar entrou em laboratórios terrestres desde a expedição Luna 24, da antiga União Soviética, no ano de 1976.

Banner Lateral (1)
ouça online
Banner Lateral (2)