Bittencourt anuncia que analisará venda de João Pedro atrás de forma de adiar sua saída do Flu

Bittencourt anuncia que analisará venda de João Pedro atrás de forma de adiar sua saída do Flu IMAGE

Após tomar posse como presidente do Fluminense, Mário Bittencourt começará a pôr em prática seus planos para o clube. Principalmente no que diz respeito ao futebol. E ao contrário do que muito torcedor supunha, uma de suas primeiras ações não tem a ver com grandes contratações. O agora dirigente anunciou que irá examinar o contrato da venda de João Pedro para Watford-ING para avaliar se há alguma possibilidade de esticar a permanência do jovem.O atacante foi vendido no ano passado por um valor inicial de 2,5 milhões de euros. Com alguns gatilhos relacionados ao seu desempenho ainda no Brasil, esta quantia pode chegar a 10 milhões de euros. Embora ele tenha apenas 17 anos, sua ida está programa para janeiro ou junho de 2020.- Acho que o anúncio da negociação mexeu com todos nós não pela venda, mas pela maneira como foi feita. Não é uma crítica do ponto de vista da idoneidade da venda. Acho é que o clube poderia ter tentado outra solução antes de rifar o jogador por um valor tão baixo. E, como já havia dito na campanha, vou conhecer o contrato amanhã (terça-feira) e ver se tem possibilidade de ele ficar por aqui mais tempo.

As contratações seguem em seu plano. O agora presidente do Fluminense reafirmou que tem três nomes em mente. Mas, antes precisa conversar com a comissão técnica para saber o que acham destes jogadores. Esta reunião, no entanto, irá ocorrer na próxima semana.

- Quando se fala em reforçar elenco e trazer outros jogadores não significa que os que lá estão não são úteis ou que sejam ruins. Os jogadores gostam quando o clube reforça o elenco. O time fica mais forte, vence e, vencendo, traz receita para o clube. Todo mundo quer jogar em time bom. Existem conversas, sim. Mas já adianto que não acontecerá nada esta semana. Existem algumas conversas preliminares. A gente dividiu esta semana por uma sequência bem lógica. Tomamos posse hoje, amanhã o time viaja para Chapecó, onde tem um jogo importantíssimo na quinta (contra a Chapecoense). Depois tem 10 dias de férias e, depois, vai fazer a intertemporada. Então colocamos amanhã (terça) como o início do trabalho administrativo. Mas para avaliar estas questões precisa ouvir a comissão técnica. Então vamos começar a discutir isso a partir da segunda-feira da semana que vem - explicou.Logo após o resultado da eleição, Celso Barros, vice geral, anunciou que uma das posições na mira é a de goleiro. Hoje, tanto Agenor quanto Rodolfo são criticados pela torcida.

Durante a campanha, outros nomes foram comentados. Um deles foi o do zagueiro Thiago Silva. No entanto, Bittencourt tratou de pôr um pé no freio em relação a qualquer repatriação. Não negou o plano de contratar jogadores identificados com o Fluminense e que hoje estão fora do Brasil. Mas lembrou que, antes, precisa arrumar as finanças.

- Não falamos que vamos repatriar vários jogadores. A gente citou que tem vários que podem ser repatriados. E citei três ou quatro que entendo que ainda jogam em alto nível. Mas são ideias nossas. Eles sabem da nossa vontade de repatriá-los. Eles têm vontade de retornar, mas dentro das condições do Fluminense. Imaginar que jogadores que jogam na Europa ganhando grandes salários vão retornar ao Brasil ganhando a mesma coisa... Não existe essa hipótese. Eles sabem disso. Prioridade é pagar salários e ajustar as contas do clube. Mas, ao mesmo tempo, ser ousado.

Banner Lateral (1)
ouça online
Banner Lateral (2)