Número de mortes violentas de jovens cai 23,5% em Mato Grosso do Sul

Campo Grande

Número de mortes violentas de jovens cai 23,5% em MS (Foto: Divulgação)

Divulgadas nesta quarta-feira (31.10) pelo IBGE, as estatísticas do Registro Civil que comprovam que Mato Grosso do Sul é um dos estados mais seguros para se viver.

Entre 2007 e 2017, o número de mortes violentas em homens de 15 a 24 anos aumentou em 17 das 27 unidades da federação, mas teve queda de 23,5% em Mato Grosso do Sul.

Foi o 5º melhor resultado do País. O IBGE leva em consideração mortes não naturais como homicídios, suicídios, acidentes de trânsito e afogamentos.

Os únicos estados que obtiveram resultados melhores foram Paraná (- 43,2%), Distrito Federal (- 35%), São Paulo (-30,9%) e Espírito Santo (-25,9%).

Já os piores desempenhos foram do Ceará (+ 144,1%), Sergipe (+ 134,7%), Bahia (+ 128,5%), Acre (+ 121,8%), Tocantins (+ 114,7%), Rio Grande do Norte (+ 113,1%) e Piauí (+ 111,8%).

O volume de mortes ocorridas e registradas no Brasil nos últimos 10 anos aumentou 23,5%, passando de 1,031 milhão em 2007 para 1,273 milhão em 2017.

MS Mais Seguro

Apesar de ter 1.517 quilômetros de fronteira com Paraguai e Bolívia, o Governo de Mato Grosso do Sul tem conseguido reduzir os índices de violência e aumentar a segurança da população.

Na gestão de Reinaldo Azambuja, mais de R$ 120 milhões foram investidos na área por meio do programa MS Mais Seguro. É o maior investimento da história do Estado.

O Governo estadual investiu em infraestrutura, na compra de novos equipamentos e na valorização profissional. Policiais receberam armamentos e coletes individuais, 740 viaturas novas foram entregues para todos os municípios do Estado e, hoje, todas as delegacias de Mato Grosso do Sul contam com delegado.

Banner Lateral (1)
ouça online
Banner Lateral (2)