Outras prioridades surgiram e gestão terá mudanças, confirma Reinaldo Azambuja

Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) discursa em evento em Corumbá (Foto: Assessoria do Governo de Mato Grosso do Sul/Divulgação)Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) discursa em evento em Corumbá (Foto: Assessoria do Governo de Mato Grosso do Sul/Divulgação)

Na 1ª agenda pública depois de reeleito, Reinaldo Azambuja (PSDB) revelou que não montará equipe de transição, mas garante que vai colocar em prática as mudanças necessárias para os próximos anos. “Teremos mudanças dentro do governo, já que se trata de uma nova gestão a partir de janeiro”, anunciou.

O governador explicou que a prioridades mudaram. “Há quatro anos a nossa prioridade era a saúde, agora surgem outras demandas como a segurança”, afirmou.

Reinaldo vem falando sobre reforçar pedido ao governo federal parar “blindar” a fronteira em Mato Grosso do Sul.

O chefe do Executivo fez mistério sobre nomes que vão compor o primeiro escalão a partir do ano que vem, mas em Corumbá a especulação é de que Bia Cavassa, viúva do prefeito Ruiter Cunha (PSDB), seja nomeada para cargo importante. Candidata a deputada federal nesta eleições pelo partido do governador, Bia não se elegeu e é a segunda suplemente para a bancada dew Mato Grosso do Sul na Câmara dos Deputados.

“Sou muito grato aos candidatos daqui que nos ajudaram na votação e a região tem quadros competentes que vão compor o governo no primeiro escalão. Não tenho duvida que são pessoas capacitadas que estarão na nossa nova gestão, além do Evander Vendramini (PP), que foi eleito deputado eleito na Assembleia”, comentou sobre o parlamentar eleito que fará parte da base do governo no Legislativo estadual.

Banner Lateral (1)
ouça online
Banner Lateral (2)