Pets também fazem doação de sangue para salvar vidas de outros animais

A solidariedade também existe no mundo animal. Em alguns casos graves os médicos veterinários recorrem à transfusão de sangue para conseguir a sobrevivência do pet. Em Campo Grande, o  Centro de Hematologia Veterinária realiza a captação e armazenamento de sangue de cachorros e gatos.

“Temos já um número fixo de animais doadores em nosso centro, grande parte deles bichinhos que são atendidos aqui por outras razões. No entanto, estamos sempre em busca de novos doadores para que mais vidas sejam salvas”, explica o veterinário Jorge Fernandes.

A doação é um verdadeiro ato de amor e solidariedade para os pets que tenham sido vítimas de acidentes, atropelamentos, ataques de animais peçonhentos como cobras e até problemas como doenças transmitidas pelo carrapato, insuficiência renal, intoxicações e outras situações de emergência.

Para se tornarem doadores, os animais precisam estar com a saúde perfeita. Para isso, o centro faz a coleta de amostra de sangue e, a partir dela, realiza um check-up das condições de saúde do pet.

Para os cães, dentre outros fatores, é necessário que o doador pese mais que 25 quilos, tenha entre um e oito anos de idade, nunca tenha tido nenhuma doença infecciosa, esteja vacinado e vermifugado, não tome nenhuma medicação além dos vermífugos, não esteja obeso e, no caso das fêmeas, não esteja prenhe e nem no período de cio.

Já para os gatos, o peso mínimo deve ser 4,5 kg, sua criação deve ser indoor (sem acesso à rua), além das orientações restantes também para os cachorros, com uma observação a mais: deve estar livre da Fiv e da Felv (doenças dos felinos semelhantes à leucemia e à AIDS).

Doação –  As vantagens para um cachorro ou gato doadores de sangue é o check-up inicial totalmente gratuito que já consegue traçar as condições físicas do animal, que pode, assim, ser encaminhado a um tratamento caso alguma doença seja detectada.

“Se o bichinho estiver saudável, ele estará apto à doação de sangue. A partir disso, ele é acompanhado pela nossa equipe, para que sua saúde esteja sempre em dia e, dessa maneira, ele possa continuar em nosso banco de doadores. Esse acompanhamento não gera custos ao proprietário do animal”, afirma.

O processo de doação dura cerca de 15 minutos. É indolor e muito parecido com o dos humanos. Em cães a retirada média é de 450 ml de sangue e nos gatos, até 70 ml. As doações podem ser feitas a cada três meses e é muito importante que o animal esteja calmo. “Doar sangue é um ato de empatia e de solidariedade. Um grande exemplo de altruísmo dos tutores, que entendem que é possível salvar a vida de outros bichinhos a partir dessa atitude”, pontua Jorge.

Onde doar?

Em Campo Grande, um dos locais onde é possível cadastrar cães e gatos e realizar a doação de sangue é o Centro de Hematologia Veterinária. Ele conta com uma estrutura completa para a avaliação do estado de saúde do animal candidato a doador e seu monitoramento, bem como a captação e armazenamento do sangue. Além da doação, o CHV realiza também a transfusão para animais que tenham essa necessidade e ainda fornece bolsas de sangue para veterinários parceiros.

O Centro de Hematologia Veterinária fica na avenida Mato Grosso, 1858. Seu telefone é (67) 4141-6224.

Banner Lateral (1)
ouça online
Banner Lateral (2)