PSDB entra na disputa para presidir a Assembleia

Com bancada de 16 deputados e aliados, o PSDB poderá jogar pesado para impedir o MDB de continuar na presidência da Assembleia Legislativa, depois do rompimento da relação política na disputa pelo governo de Mato Grosso do Sul. Os tucanos querem, além do Poder Executivo, comandar o Legislativo a partir de 2019. Mas o MDB sinalizou a intenção de voltar à base aliada do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) em troca da presidência do Legislativo.

Os tucanos elegeram a maior bancada, são cinco deputados, enquanto o MDB saiu enfraquecido das urnas, elegendo três parlamentares. O partido entrou na disputa deste ano com bancada de sete políticos.

O PSDB sentiu ser o momento de assumir o controle do Legislativo. Esse assunto será discutido no dia 20, mas não está afastada a hipótese de os tucanos entregarem a presidência ao MDB se tiver orientação do governador nesse sentido.

* Leia a reportagem, de Adilson Trindade e Renata Volpe Haddad, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Banner Lateral (1)
ouça online
Banner Lateral (2)