Rodada da Liga dos Campeões tem classificação de Juventus, Bayern, United, City, Real e Roma

No Estádio Olímpico, Roma e Real Madrid foram para a disputa da quinta rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões já classificados para o mata-mata, devido à derrota do CSKA. Ainda assim, o duelo desta quarta-feira tinha importância para a liderança do Grupo G da competição internacional. Nesse cenário, melhor para o Real Madrid, que levou a melhor por 2 a 0.

Os gols do confronto foram anotados por Gareth Bale e Lucas Vázquez, ambos no segundo tempo de partida. Com o resultado, os merengues alcançaram a marca de 12 pontos, com campanha de quatro vitórias e uma derrota, e asseguraram a primeira colocação da chave.

Por outro lado, a Roma estacionou nos nove pontos conquistados, com três triunfos e dois reveses, permanecendo na vice-liderança do grupo.

Na próxima rodada, a última da fase de grupos da Champions, o Real Madrid recebe o CSKA no Santiago Bernabéu, às 15h55 (horário de Brasília) do dia 12 de dezembro, enquanto no mesmo dia e horário, a equipe italiana visita o Viktoria Plzen.

O jogo – O início da partida decisiva pelo Grupo G da Champions começou com as duas equipes fazendo marcação apertada no campo adversário, mas cometendo erros. Foi por meio disso, aliás, que o Real Madrid chegou em boa chance, desperdiçada por Benzema. Aos 19, Vázquez ajeitou a bola e fez a assistência para Modric. A bola, desviada no meio do caminho, parou em boa defesa de Olsen.

Pouco antes da metade da etapa inicial, o técnico Eusebio di Francesco teve que mexer na Roma. El Shaarawy pediu substituição por problema muscular e foi substituído pelo jovem holandês Kluivert.

Aos 32 minutos do primeiro tempo, foi a vez da equipe italiana chegar com perigo. Após boa cobrança de escanteio, o zagueiro Varane fez corte crucial para impedir o tento rival; no lance seguinte, a Roma finalizou diversas vezes, mas parou no paredão merengue – na última finalização da sequência, N’Zonzi encheu o pé, mas bateu para fora.

Praticamente na última chegada da etapa inicial, Ünder desperdiçou clara chance de gol. Carvajal vacilou e Zaniolo aproveitou para servir o turco. Na pequena área e com o gol livre, já que Courtois estava “vendido” no lance, Ünder conseguiu fazer o mais difícil e bateu para fora, por cima da meta do belga.

No segundo tempo, bastou um minuto para que as redes do Olímpico fossem balançadas. Olsen deu chutão e Fazio recuou de cabeça, mas entregou a bola de graça para o galês Bale, que só teve o trabalho de tirar o arqueiro da jogada e inaugurar o marcador.

Pouco depois, a equipe de Santiago Solari chegou ao segundo gol. Modric fez o levantamento para a área e encontrou Bale, que serviu Benzema. O atacante francês escorou de cabeça e Lucas Vázquez só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes: 2 a 0.

O CSKA foi surpreendido pelo Viktoria Plzen nesta quarta-feira. Em partida válida pelo Grupo G, a equipe russa levou a virada dos rivais, que venceram por 2 a 1, e acabou eliminada da Champions League. Os tentos foram anotados por Vlasic, em favor do CSKA, além de Prochazka (que também perdeu um pênalti no confronto) e Hejda, para os visitantes.

Com o resultado, CSKA e Viktoria Plzen ficam com quatro pontos na tabela de classificação do grupo, brigando por uma vaga na Liga Europa, dada ao terceiro colocado. Entretanto, ambas as equipes não podem mais alcançar Roma e Real Madrid, que têm nove pontos na disputa.

City arranca empate contra o Lyon na França e garante classificação

O Manchester City está classificado para a oitavas de final da Liga dos Campeões. Nesta terça-feira, pela quinta rodada fase de grupos, a equipe de Pep Guardiola visitou o Lyon no Parque Olímpico, ficou duas vezes atrás no placar, mas conseguiu o empate diante dos franceses, assegurando vaga matematicamente para a próxima fase. Cornet, duas vezes, marcou para os mandantes, enquanto Laporte e Aguero fizeram para os ingleses.

Com o resultado, o Manchester City segue na primeira colocação e chega aos 10 pontos, três a mais que o vice-líder Lyon. O Shakhtar, que venceu o Hoffenheim fora de casa, fica com o terceiro lugar ao somar cinco pontos, enquanto o Hoffenheim, com apenas três, é o quarto e já está eliminado.

O Manchester City volta aos gramados pela competição apenas no dia 12, quando recebe o Hoffenheim no Etihad Stadium, às 18 horas (de Brasília). No mesmo dia e horário, o Lyon faz confronto direto com o Shakhtar Donetsk no Estádio Metalist, em Carcóvia.

O Jogo – Como de costume, o City buscou valorizar a posse de bola desde o primeiro minuto de jogo, mas sofria para furar o sistema defensivo francês. Diante desse cenário, a primeiro chance inglesa veio no contra-ataque, apenas aos 14 minutos. David Silva carregou pelo meio e abriu para Sané na ponta esquerda. O alemão cortou o marcador rolou na entrada da área para Mahrez finalizar, mas o argelino pegou mal e mandou para fora.

Sem sofrer grandes sustos, o Lyon foi se soltando na partida e teve boa oportunidade aos 18 minutos, quando o lateral Mendy ganhou na velocidade de Walker e cruzou na área, onde Cornet, sozinho, errou o domínio e perdeu tempo, propiciando uma abertura para Laporte bloquear a finalização.

Antes do fim do primeiro tempo, os mandantes construíram outra trama ofensiva e, dessa vez, Cornet foi melhor na hora do arremate. Depois de cruzamento vindo da direita, o atacante de 22 anos emendou um lindo voleio e acertou a trave.

Após duas tentativas, Cornet não desperdiçou a terceira, abrindo o placar aos nove minutos do segundo tempo. O marfinense recebeu na ponta direita da grande da área, trouxe para dentro e arrematou no ângulo de Ederson, que nada pôde fazer.

O troco veio na sequência. Mahrez cruzou para Aguero cabecear da pequena área e obrigar o goleiro Lopes a fazer grande defesa. O arqueiro português, entretanto, não conseguiu salvar sua equipe no lance seguinte. Em cobrança de falta, David Silva desviou na primeira trave e Laporte chegou na segunda para estufar as redes.

Principal nome ofensivo dos franceses na partida, Cornet marcou seu segundo e colocou o Lyon em vantagem novamente. O holandês Depay lançou o atacante, que, com frieza, tocou na saída de Ederson. O goleiro brasileiro ainda resvalou na bola, mas não o suficiente para evitar o gol.

Sem se abater, o City ainda conseguiu arrancar o empate. Após escanteio cobrado por Mahrez, o pequenino Aguero, de 1,72m, subiu sozinho para cabecear e decretar o empate por 2 a 2 entre Manchester City e Lyon.

Confira o resultado da outra partida do Grupo F: Hoffenheim 3×2 Shakhtar Donestk

Bayern goleia Benfica e carimba vaga nas oitavas

O Bayern carimbou sua vaga nas oitavas de final da Liga dos Campeões. Na tarde desta terça-feira, o clube alemão recebeu o Benfica, na Allianz Arena, em Munique, e goleou por 5 a 1. Por outro lado, os portugueses foram eliminados da competição e, com a terceira colocação garantida, seguem para a Liga Europa.

Com amplo domínio durante toda a partida, os comandados de Niko Kovac não encontraram dificuldade para derrotar o time de Rui Vitória. Os gols dos mandantes foram marcados por Franck Ribery, Arjen Robben, duas vezes, e Robert Lewandowski, duas vezes. O único tento dos Encarnados saiu dos pés de Gedson Fernandes.

O clube da casa abriu o placar aos 13 minutos da primeira etapa, com Arjen Robben. O holandês fez uma ótima jogada individual, invadiu a grande área pela direita, chutou com a canhota e acertou o ângulo adversário.

Novamente com Robben, o Bayern ampliou o marcador aos 30 minutos do primeiro tempo. Depois de bom lançamento de Thomas Muller, o atacante invadiu a área, driblou os marcadores e chutou com o pé esquerdo, para marcar o segundo.

Ainda na etapa inicial, os mandantes marcaram o terceiro aos 36 minutos, com Robert Lewandowski. Após cobrança de escanteio curto, o lateral Joshua Kimmich cruzou na medida para o polonês cabecear para o fundo das redes.

Logo no primeiro minuto da etapa final, Gedson Fernandes descontou para o Benfica. Depois de tabelar com o brasileiro Jonas, o português ficou cara a cara com Neuer e chutou forte para fazer o primeiro dos visitantes.

E a parceria entre Joshua Kimmich e Robert Lewandowski voltou a funcionar aos 6 minutos do segundo tempo. Em cobrança de escanteio do lateral, o atacante subiu sozinho e fez o quarto do Bayern.

Os comandados de Kovac marcaram o quinto aos 32 minutos da segunda etapa, com Franck Ribery. O lateral David Alaba recebeu ótimo passe dentro da área e rolou para trás. Livre, o francês bateu colocado e fechou o placar para o time da casa.

Com esse resultado, o clube bávaro assume a liderança do Grupo E, com 13 pontos, enquanto o time de Lisboa continua na terceira colocação, com 4 pontos, e garante vaga na Liga Europa, já que não pode mais ser ultrapassado pelo zerado AEK Atenas, da Grécia.

Na última rodada da Liga dos Campeões, o Bayern visita o Ajax, na Amsterdã Arena, no dia 12 de dezembro, quarta-feira, às 18h (de Brasília). Já o Benfica recebe o AEK Atenas, no Estádio da Luz, no mesmo dia e horário.

Juventus e Manchester United vencem e se classificam para as oitavas

Valendo a classificação para as oitavas de final da Liga dos Campeões, a Juventus recebeu o Valência na tarde desta terça-feira, pela quinta rodada do Grupo H. E precisando de um empate para garantir a vaga, a Velha Senhora enfrentou um jogo equilibrado, mas soube se impor e foi premiada com a vitória pelo placar de 1 a 0.

Com o resultado, a Juve vai a 12 pontos, segue na liderança e garante classificação, enquanto o Valência fica com cinco pontos e sem chances de ir às oitavas. Isso porque no outro jogo da chave, o Manchester Unitedvenceu o Young Boys nos acréscimos, indo a 10 pontos, sem poder mais ser ultrapassada. Assim, na última rodada, os italianos e os ingleses entram em campo já garantidos na próxima fase, mas ainda brigando pela liderança do grupo.

Na quarta-feira, dia 12, os dois times voltam a campo para a última rodada da fase de grupos. Às 18h (de Brasília), a Juventus visita o Young Boys, enquanto o Valência recebe o Manchester United no Mestalla.

O jogo – A partida começou bastante equilibrada, com ambas as equipes se lançando ao ataque. Mas era a Juventus quem chegava com maior intensidade e efetividade, buscando com frequência seu craque, Cristiano Ronaldo. No entanto, salvo um chute do gajo que obrigou o goleiro Neto a trabalhar, os goleiros pouco precisaram fazer nos primeiros minutos.

Com cerca de 20 minutos jogados, o Valência começou a se assanhar para cima dos adversários, apostando principalmente nos contra-ataques e lances pela lateral. A Juve, porém, tratou logo de equilibrar as ações novamente e subiu de produção.

CR7 estava louco para deixar o seu e o time parecia querer o mesmo, buscando sempre o português. Mas nada de os visitantes se acanharem.

Contudo, a Velha Senhora era melhor e pressionava o Valência, que se defendia muito bem, afastando o perigo sempre na hora certa.

O melhor lance do primeiro tempo aconteceu apenas aos 45 minutos e se não fosse por Szczesny, o placar teria sido inaugurado. Após cobrança de escanteio, Diakhaby cabeceou firme e o goleiro da Juve voou para evita o gol do Valencia em uma linda defesa.

A segunda etapa já retornou agitada, com uma boa oportunidade a favor dos mandantes logo no primeiro minutos. Cristiano Ronaldo cobrou falta da intermediária na direção do gol e Neto defende no meio da meta com firmeza.

O jogo era equilibrado, até os 13 minutos. O gol não foi dele, mas Cristiano não poderia ficar de fora do gol bianconero. O gajo recebeu pela esquerda, na área, pedalou para cima do brasileiro Gabriel Paulista e cruzou rasteiro para Mandzukic, livre na pequena área, apenas empurrar para o fundo do gol e abrir o marcador.

No lance seguinte, os torcedores em Turim gelaram. Parejo cobrou falta da esquerda e Diakhaby empurrou para o gol com o braço esquerdo. A rede balançou, mas a arbitragem anulou o gol.

O Valência tentava não se abalar, acreditando no gol de empate, mas a Juventus era melhor e queria ampliar a vantagem. E quando chegava, era com perigo. O goleiro brasileiro Neto foi acionado e precisou trabalhar para evitar o segundo tento italiano.

United vence nos acréscimos e garante classificação: Depois de vencer a Juventus na última rodada, o Manchester United vinha embalado para encarar o lanterna da chave, o Young Boys. Mesmo diante de sua torcida no Old Trafford, os Red Devils sofreram, mas arrancaram uma importante vitória por 1 a 0 já nos acréscimos, com gol de Fellaini.

Com o resultado, o time inglês fica com dez pontos, três a mais que o terceiro colocado Valência, e garante a classificação. O Young Boys, por sua vez, fica com apenas um ponto conquistado.

Banner Lateral (1)
ouça online
Banner Lateral (2)