Saúde em Série: Quem são os novos idosos do Brasil?

LOC [JANARY]: Olá, seja bem vindo! No Saúde em Série vamos falar sobre a pessoa idosa. Mas você sabe quem é considerado idoso? De acordo com a Organização Mundial da Saúde, no Brasil, é toda pessoa a partir dos 60 anos. Por aqui o ritmo de envelhecimento e a expectativa de vida estão aumentando rápido. Por exemplo, uma criança nascida no Brasil em 2015, pode viver 20 anos a mais que uma criança nascida há 50 anos. Mas segundo a coordenadora da Saúde da Pessoa Idosa do Ministério da Saúde, Cristina Hoffmann, muitos desses novos idosos não estão envelhecendo da melhor forma.

“No Brasil tem crescido muito o número de pessoas com 60 anos ou mais. A gente tem em torno de 29 milhões de pessoas. O que a gente tem observado? Que as pessoas estão envelhecendo com alguns problemas de saúde, principalmente as doenças crônicas. Aquelas doenças que necessitam de um acompanhamento por um maior tempo como, por exemplo, a diabetes e Hipertensão e o que a gente tem observado que são muitos os fatores que influenciam na nossa saúde e no nosso processo de envelhecimento”.

LOC [ALINE]: Envelhecer é um processo que ocorre aos poucos, isso quer dizer que o cuidado com a saúde do idoso não pode começar apenas depois que a pessoa atingiu os sessenta anos. É preciso agir antes, não é mesmo Cristina?

“Em torno de 30% e 25% das pessoas idosas apresentam alguma limitação para atividades que a gente chama de atividades básicas e instrumentais, o que é isso? Atividades básicas aquelas de se alimentar, de se vestir, de tomar banho. As instrumentais seriam manusear com dinheiro, pagar uma conta, pegar um transporte. Então as pessoas estão apresentando essas dificuldades para fazer atividades do seu dia a dia cada vez mais cedo partir dos 50 partir dos 40”.

LOC [JANARY]: É importante entender que o conceito de saúde e qualidade de vida para a pessoa idosa é diferente do que para pessoas mais novas. Por isso é necessário evitar o preconceito de envelhecer e tomar certos cuidados respeitando as limitações do corpo, como explica a Cristina.

“Se eu sei que com a idade começa a ter algumas limitações que eu não me exponha às situações que me coloquem em risco como, por exemplo, subir em escadas, se eu tenho uma dificuldade de equilíbrio para pegar um prato uma panela que tá lá na prateleira lá em cima. Então como que eu vou compreendendo que é um processo que são processo que todos passam e que a gente precisa também ter este cuidado né para que a gente tenha mais qualidade de vida”.

LOC [ALINE]: A autonomia e independência são dois fatores responsáveis por uma boa qualidade de vida para os idosos, mas isso é assunto para o próximo episódio!

Banner Lateral (1)
ouça online
Banner Lateral (2)