Suspeita de corrupção leva mais dois à cadeia no interior de Mato Grosso do Sul

Operação do Gaeco leva mais dois para a cadeia (Foto: Reprodução)

Duas pessoas foram presas e dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos em nova ação do MPE-MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) contra fraude em licitação, em Dourados, a 214 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com o Ministério Público, a ação integra a Operação Pregão, deflagrada em 31 de outubro, em Dourados e Campo Grande. Na ocasião foram cumpridos 4 mandados de prisão preventiva e 16 de busca e apreensão.

Segundo o MPE, o ex-contador da prefeitura e a esposa foram conduzidos para o MPE. Rosenildo França foi alvo na primeira fase da operação, em 31 de outubro, virou réu com outras pessoas e empresas e teve os bens bloqueados. Por ordem judicial, foi exonerado no dia 8 de novembro.

As medidas desencadeadas nesta data dão continuidade à Operação Pregão, deflagrada em 31/10/2018, nas cidades de Dourados e Campo Grande, ocasião em que foram cumpridos 4 mandados de prisão preventiva e 16 (dezesseis) mandados de busca e apreensão.

As investigações têm por objetivo esclarecer a atuação de uma suposta organização criminosa, composta por agentes públicos, políticos e empresários, visando a prática de diversos crimes, incluindo fraude em licitação, dispensa indevida de licitação, falsificação de documentos e advocacia administrativa, além do crime contra a ordem financeira e incidência na conduta da Lei Anticorrupção, sem prejuízo de outros, notadamente em razão de fraudes em licitações e contratos públicos, praticados, em tese, durante a atual gestão municipal.

O nome da operação “Pregão”, refere-se à modalidade de procedimento licitatório mais utilizada pelos investigados em sua atuação.

Banner Lateral (1)
ouça online
Banner Lateral (2)